XIV Feira do Vinho e do Cavalo

Publicado em 24-09-2006

A Feira do Vinho e do Cavalo realizou-se em Alenquer pelo décimo quarto ano consecutivo, entre os dias 22 e 24 de Setembro. Tratou-se de um certame de conteúdo diverso, entre a vitivinicultura, os cavalos, a caça, a tauromaquia e o artesanato, para além das propostas de música popular, fado e folclore.
Este ano a principal novidade da Feira foi a inclusão de uma mostra de actividades cinegéticas, com uma tenda instalada no recinto, e algumas iniciativas ligadas ao sector.

Para a população de Alenquer este certame já se tornou uma instituição, um ponto de encontro onde se reúnem familiares e amigos mais distantes. Visita-se os stands de artesanato, prova-se vinhos, assiste-se às provas equestres, janta-se no Fórum Romeira e, para terminar, um programa de folclore ou fado para encerrar a noite.

Mas o certame está cada vez mais a captar o interesse dos visitantes que vêm de fora do Concelho, e a vontade de voltar para as próximas edições parece prevalecer.
Para além do stand, a I Mostra das actividades Cinegéticas completou-se com circuito de caça no Vale das Pedras, em Ota e com uma demonstração de Falcoaria, no recinto da Horta d’el Rei.

As actividades equestres preencheram grande parte dos dias do certame, com diversas provas a decorrer nos dois arneiros disponíveis, concurso de saltos, jogos tradicionais, derby de atrelagens, e arte e destreza equestre, foram algumas das actividades em que participaram centenas de cavaleiros, quer em nome individual, quer em representação de coudelarias.

A vinicultura ocupou uma das naves do Fórum Romeira, onde marcaram presença 24 agentes económicos, na sua maioria do Concelho de Alenquer.
A tauromaquia esteve uma vez mais a cargo do Clube Taurino Alenquerense (CTA), que organizou na sexta-feira, um “Ferro da Meia-Noite”. Este ano o evento contou com uma componente de poesia e sevilhanas, com a representação de “Pranto por Ignacio”, de Federico Garcia Lorca, numa colaboração entre a trupe de teatro “Os 4 e o Burro” e as sevilhanas do CTA. O ponto alto estava, contudo, reservado para a noite de sábado com a corrida de toiros, com lotação esgotada para assistir às actuações de nomes consagrados como os cavaleiros Joaquim Bastinhas e Luís Rouxinol, que não defraudaram as expectativas do público.

Não podemos deixar de referir o desfile equestre pelas ruas da Vila de Alenquer com ponto alto de toda a feira que aconteceu no domingo dia 24 e que mais uma vez contou com centenas de participantes. Este evento sendo um dos mais marcantes do certame e que se realiza em todas as edições da feira, reúne nas ruas da vila milhares de espectadores.